Coisas novas e do baú para quem curte e curtiu o som do grupo de SC

quinta-feira, 4 de outubro de 2007

COMO FOI....



Com a devida permissão, é a reprodução da matéria de Ligia Gastaldi no site ToPuto




Expresso Rural no teatro do CIC ( 03/10/2007 )



Há um bom tempo não via o CIC tão “muvucado” como esta noite. Chegamos por volta das 20:30 e o estacionamento já estava com poucas vagas. No saguão do Centro Integrado de Cultura, muita gente, fila para entrar e lá no Teatro a frase que mais se ouvia era; “há quanto tempo!!” Amigos se reencontrando, apresentando seus filhos e outros tantos, com certeza, surpresos por ver tanta gente reunida. Uma noite para matar saudades e se emocionar muito. Por alguns momentos as lágrimas tomaram conta da platéia e dos músicos no palco. Em outros a explosão provocou gritos, palmas e um levantamento conjunto das cadeiras para mostrar o quanto estava sendo inacreditável o que estava acontecendo. Exagero¿ Quem foi sabe que não é.Pra mim é muito difícil falar dessa banda por dois motivos: primeiro porque conheço essa história desde o início, antes do primeiro disco e eles fizeram minha trilha sonora quando ainda nem imaginava ser jornalista. Segundo, por conhecê-los tão bem e eles terem feito parte da minha história, sou suspeitíssima para falar deles. Mas como aqui é permitido ser parcial e deixar extrapolar as emoções me dei ao direito de escrever sobre esta noite. Bom, vamos à banda!!!Expresso Rural Era começo da década de 80. Eu estava chegando em Floripa para estudar e a Expresso Rural estava se formando. De tanto ir a outros shows acabei conhecendo a irmã do Daniel Lucena, a Andréa que assim como eu é louca por música. Ainda estavam na turma Roselange e Rosenei Peixer e Iara Rosa. Ficamos amigas de tanto nos encontrar nas filas de shows de artistas como Pepeu Gomes, A Cor do Som, 14 Bis, Roupa Nova etc...E dessa paixão por música nasceu a vontade de ser jornalista. Nossa primeira aventura como futuras jornalistas foi uma matéria para o jornal A Ponte com o grupo do irmão da Andréa o tal de Expresso Rural. Eles nem tinham disco gravado, estavam se preparando para o primeiro show no TAC e nossa matéria emplacou duas páginas centrais do jornal. Eu e a Rose seguimos carreira. As outras optaram por outras profissões.Bom, depois disso eles gravaram LPs, fizeram sucesso no Estado inteiro e no sul do Brasil. A banda passou por transformações, Zeca Petry saiu, depois o Daniel ficou afastado por um tempo e enfim, deixaram de tocar. Quando completaram 10 anos se reuniram novamente, mas logo pararam de novo. Agora, pela primeira vez todos juntos novamente Maravilha de Deus!!!O Show Quando as luzes se apagaram rolou um vídeo com imagens desses mais de 20 anos de carreira ao som da bela instrumental Revoada de Paulo back. Em seguida eles começariam o desfile de sucessos. Um pequeno problema no violão do Zeca Petry e foi a deixa para Daniel falar “que bom estar aqui”! O teatro explodiu, todos estavam sentindo a mesma coisa podem ter certeza! A primeira música a ser tocada foi Sol de Sonrisal com uma versão mais reggae. Terminou a música e Daniel se manifestou de novo “Vocês estão dando um baita presente prá gente”. Veio Harmonia depois Banho das Seis com Zeca Petry Debulhando no dedilhado. Era visível a emoção do músicos. Daniel chorando, Zeca chorando..foi lindo. Daniel definiu “cara, que noite!” e a cada palavra aquela chuva de palmas. Em Rock Rural um início acústico lindo. Para este show, o baterista Rafael Malagolli (Get Back) foi convidado já que Marquinhos, morando em recife, ficou impossibilitado de participar dos ensaiose segundo Daniel ele “virou trabalhador, deixou essa vida de músico”.Antes de tocarem Certos Amigos Volnei disse que esta era a melhor música de Daniel, na opinião dele. Bom aí meus caros, os primeiros acordes e aquela emoção toda. Eu desabei no choro (sou manteiga derretida mesmo), ví o teclado sozinho no palco e lembrei da cerimônia de despedida do tecladista Márcio Correa, que faleceu no ano passado. A cerimônia foi nas águas do campeche onde as cinzas dele foram jogadas ao mar pela esposa Anna e seus filhos, enquanto todos cantavam Certos Amigos, não dava para segurar. Para quem acredita nas forças dos espíritos como eu, sabia que ele estava lá. Vi o Petry enxugando as lagrimas assim como todos os outros músicos emocionados. Depois dessa carga toda eles soltaram Solitário Kid ( que além de dar nome à música também deu nome a um bar do Daniel Lucena na década de 80, onde muitas vezes fui com meu irmão, Juliano, para ver os músicos daqui e grupos como Quintal de Clorofila...êta época boa!), Meu Amor Por um Hot Dog , depois Velhas Feridas , música que faz parte de um LP que eles gravaram na Inglaterra com Norton Macowieck nos vocais, nesta noite cantada por Volnei. Paulo homenageou Norton que estava na platéia. Aí veio o momento introspectivo rsrsrs... Me Faz a Cabeça , Roteiro das Águas . E todo mundo cantando todas. Daniel olha pra platéia e mais uma vez diz “cara eu não pensei que iria ser assim”. Ele estava parecendo uma criança de tanta felicidade. Seguiram com Batom e Festas , que tem uma frase que eu adoro “não tente juntar os pedaços se foi imperfeito antes de quebrar”. E o Expresso é isso, além de grandes músicos, letras que falam muito. E segue o barco, Zeca deixa as cordas para sentar no banquinho-percurssivo e começa outra obra prima: Nossos Corações , essa música para quem morava no interior e vinha para a capital estudar ou trabalhar era um hino: “saudade é uma faca afiada que corta nossos corações”. Veio Solto no Ar , Mel Por Hora . Nos sopros eles contaram com Tayrone, que também tocou com a banda na época. E aí veio a hora de ver realmente TODOS juntos. A surpresa da noite foi a chegada de Marcos Ghiorzi, o baterista da banda. Chegou no dia do show e caiu direto no palco. Com eles o show se encaminhou para o final: Nas Manhãs do Sul do Mundo , Dança Molhada , essa é uma das minhas preferidas. É o hino do bem viver. Uma letra maravilhosa: “melhor maneira de viver, é viver viver viver e fazer tudo que mandar o coração. Bater viola ser feliz, fazer de tudo que se quis e ter no peito os amigos que virão” e por aí vai... Em Nova Estação a banda foi apresentada: Daniel Lucena, Volnei Varaschin, Zeca Petry, Paulo Back e Marcos Ghiorzi. Antes do fim, repetiram Certos Amigos mas agora de uma forma especial. Daniel diz: “esta música agora é para vocês todos e cada um individualmente, fui claro¿”...rsrsrs...mas era uma homenagem clara ao Márcio. A luz iluminou o teclado vazio e no telão a imagem de Márcio olhando para a banda. Nenhum deles olhou para trás, depois me explicara: “se a gente olhasse ninguém iria conseguir tocar”. O Márcio, antes de morrer, foi quem começou a plantar a idéia deste show. Queria ver a banda reunida. Hoje ele viu!Em seguida Rock Rural com as presenças de Serginho e Leitieres Leite também nos sopros (músicos que também tocaram com a Expresso Rural nos antigamente, Marquinhos que cedeu a bateria para Rafael e assumiu o violão. Foi o grande final. Mas Daniel avisou: “a gente vai sair, mas vocês peçam BIS que a gente volta”. Claro, né Daniel.Voltaram sob o coro da Platéia pedindo Flodoardo Daniel lembrou; “é essa música é muito didática”, e como rsrsrs...Flodoardo foi censurada e quem tem o LP lembra que ele veio lacrado com o selo do Flodoardo, afinal a música falava da vida de um sapinho muito safado que “fodia com as sapinhas do banhado e trocava o cigarro comum pelo de maconha”, foi proibida, mas sempre foi cantada e hoje não foi diferente. Até porque hoje essa letra é fichinha perto do que a gente houve por aí!Além de Flodoardo bisaram também Sol de Sonrisal e Rock Rural .Pelo público eles não iriam embora, mas resolveram guardar um pouco para o dia 25 de outubro, quando vão repetir a dose no CIC. É que como os ingressos se esgotaram dias antes do show, eles resolveram abrir mais uma data. Vai ser outra choradeira de felicidade! Garanto!!!Considerações Finais Na platéia além das famílias dos músicos que cresceram com filhos, sobrinhos e agregados, muitos amigos. Alguns que lembro agora: minhas amigas Iara Rosa e seu respectivo Hermes, Raquel Rosa, Maria Rosa, Andréa Lucena e Gean, Louise Lucena, Milene, Silvia Back ( Sra. Back toda orgulhosa do maridão). Músicos como Renato Botelho e Sra, Guto Seara e Sra, Anita Petry ( empolgadíssima ), Robson Dias (Os Chefes e Get Back), Luciano Bilu e Sra, Joe ( Primavera nos Dentes ). Ainda estavam lá Dejair ( quem não lembra do bar La Purpurata), Wando Cunha e muito mais!!!Nos bastidores todos meninos do Expresso de olhinhos vermelhos de tanto chorar, muitos abraços, muitos reencontros e a certeza que valeu à pena sair de casa nesta quarta feira.O que ficou desta noite foi a certeza de que tudo que é bom atravessa o tempo com a mesma dignidade de quando surgiu.Muita gente deve estar torcendo e apostando em uma volta definitiva do grupo. Eu sei que a vida de cada um ali tomou seus próprios rumos, hoje nem todos vivem exclusivamente da música e por isso exigir uma volta é um pouco de egoísmo de todos nós. Mas fica aqui o pedido, quer dizer, os pedidos: façam isso mais vezes, regravem suas canções, talvez até ao vivo, façam esse montão de gente feliz mais vezes!!! Vocês são foda!Um beijo especial para meu amor, minha cara metade, Maykon Kindermann Lontra Desmaiada que abraçou a cobertura comigo e se responsabilizou pelas fotos. E desde já explicamos: a qualidade pode não estar 100%, mas em breve o site vai estar com câmeras novas e aí isso muda. O que vale aqui é o registro! Obrigada Expresso Rural! Fui....
MATÉRIA ORIGINAL COM LINK PARA GALERIA DE FOTOS: AQUI


5 comentários:

Nine disse...

Só quem viveu essa história e esteve no show ontem poderia escrever toda a EMOÇÃO do show de ontem tão bem! Parabéns pra Ligia pela matéria, tá perfeita, é a mais pura verdade! Eu vivi, eu estava lá, eu senti tudo exatamente como a Ligia descreveu. Parabéns ao Expresso [Paulo, Zeca, Volnei, Daniel, Márcio, Taione, Marcos...] pelo show, parabéns ao público que é fiel e sabe amar o que é bom!!!

Só sei de uma coisa: QUERO MAIS!!!

: )

Nine disse...

Ahhh, faltou falar do Xixo, esse menino trabalhou foi moooooito!!
ahahahahhahahahahahahahahahahaha

Nine disse...

Oops... é Tayrone!!! :P

Sil disse...

O show foi muito bom. Acordei sem voz. Por que será??? :)

C disse...

Já choro litros lendo esse depoimento, nem sei o que ia acontecer ao vivo.
Assino em baixo do pedido da Ligia para que vocês repitam esse encontro muito mais vezes.
Não esqueci de vocês. Cheguei a comentar ontem com o Kleiton aqui no Rio durante o show do Vitor Ramil.
Ainda volto a fotografar o Expresso no palco.
Faz parte do meu currículo ter cantando em um trio inventado pelo Naka no famoso Solitário Kid: Cris, Luciana (a Gorda) e Nana :)

até o próximo
Cris Carriconde